Série Portas Especiais: Porta resistente a xilófagos

Site-02

As portas de madeira podem estar presentes em todos os ambientes dos empreendimentos, mas dependendo das condições de exposição e uso, elas podem ficar sujeitas ao ataque de xilófagos, devido à sua condição de produto natural biodegradável, por este motivo, em alguns casos existe a necessidade de adoção de um método de preservação da madeira, que deve ser realizado durante o processo de fabricação da porta.

As portas resistentes a xilófagos (PRX) são o tema da quinta matéria da Série Portas Especiais que tem como base a norma técnica ABNT NBR 15930 – Portas de madeira para edificações – Parte 3: Requisitos de desempenho adicionais.

Para melhor compreensão de quais agentes biodegradadores da madeira podem estar presentes no ambiente e atacar a porta de madeira de acordo com o ambiente de uso, a norma apresenta a Tabela 14 (abaixo):

Para Dayane Potulski, chefe de secretaria do ABNT/CB-031, a prorrogação do prazo de exigência da norma se fez necessário para que construtoras, empresas de instalação e fabricantes de portas tivessem um tempo hábil para treinar suas equipes conforme os requisitos da nova norma técnica, desde métodos de recebimento, manuseio, armazenamento e instalação, além de poder adequar seus projetos a nova forma de preparação dos vãos das portas, o que afeta diretamente o sistema construtivo. Ela destacou ainda que a norma tem impacto no contratos. “Eles também teriam que ser revistos, uma vez que os novos requisitos da norma impactariam nos termos já ajustados e em andamento, pois a norma aborda de forma clara e objetiva a definição das responsabilidades nesse processo”, explicou.

Na contratação das portas deve ser incluída a ABNT NBR 15930-4 como referência no contrato, para salvaguardar as responsabilidades e corresponsabilidades de forma esclarecida para todas as partes envolvidas. Confira abaixo, a Tabela da norma que traz essas atribuições: 

Abnt nbr 15930 3 tabela 14

É necessário destacar que a durabilidade natural da madeira é uma característica intrínseca a cada espécie botânica de madeira nativa ou plantada, que representa uma barreira natural aos agentes biodegradadores da madeira. Conheça abaixo a durabilidade natural das principais madeiras nativas e plantadas do Brasil.

Abnt nbr 15930 3 tabela g1 01
Abnt nbr 15930 3 tabela g2 01

Para cada ambiente de uso da porta de madeira é estabelecida uma durabilidade natural mínima, quando a durabilidade natural não for suficiente para atender aos requisitos de durabilidade ou de vida útil do componente de madeira, devem ser adotados métodos de preservação. 

O que é a preservação de madeira e porque ela é necessária?

A preservação da madeira é um conjunto de medidas preventivas e curativas para controle de agentes biológicos (organismos xilófagos), físicos e químicos que afetam as propriedades da madeira, adotadas no desenvolvimento e na manutenção dos componentes de madeira no ambiente construído.

A tabela abaixo apresenta os usos de produtos preservativos para aumentar a durabilidade do componente, de acordo com a durabilidade natural da madeira, indicando inclusive se existe a necessidade de aplicação de produto preservativo sob pressão em autoclave.

Abnt nbr 15930 3 tabela 16 01

DICA: Quando o ataque de xilófagos ocorre

A biodegradação é uma característica inerente da madeira, por este motivo, medidas preventivas devem ser tomadas pelos fabricantes de porta de madeira resistente à xilófagos e construtores, considerando a vida útil de projeto (VUP) do produto. Por este motivo, quando qualquer ocorrência de ataque de organismos xilófagos ocorre uma providência imediata deve ser tomada pelo usuário com a ajuda de empresa especializada, para a manutenção da VUP da porta de madeira. 

Para saber mais sobre o que orienta a norma de portas de madeira sobre as PRX, acesse a norma técnica ABNT NBR 15930 – Portas de madeira para edificações –Parte 3:  Requisitos de desempenho adicionais.

Contato
+55 (41) 3225-4358
psqportas@abimci.com.br
Endereço

Av. Comendador Franco, 1341
Campus da Indústria – Jardim Botânico
Curitiba (PR) – CEP: 80.215-090

Ao utilizar este site você aceita o uso de cookies para otimizar sua experiência de navegação. Política de Privacidade

Sou Participante

Acesse a área restrita